TEORIA DA APRENDIZAGEM SOCIAL

As correntes behavioristas tradicionais enfatizaram a acção do meio e dos processos de aprendizagem no comportamento. Para os comportamentalistas, a personalidade é a ponte, o mediador entre a situação e a resposta. A personalidade é encarada como o produto da acumulação das aprendizagens por condicionamento que ocorreram ao longo do tempo.

A teoria da aprendizagem social mantém a preocupação em assegurar a objectividade das suas pesquisas através do estudo do comportamento observável. Como Bandura, vão valorizar as variáveis pessoais: as expectativas, os valores, as competências, as aptidões, os hábitos culturais. O comportamento é produto da interacção entre as variáveis da situação (que inclui o comportamento dos outros) e as variáveis pessoais. No processo de aprendizagem, as pessoas não têm um papel passivo: influenciam e são influenciadas pelo meio, afectam e são afectadas pelas situações. Bandura designou por determinismo recíproco a influência mútua entre a pessoa e o meio. A personalidade não é inata nem apenas determinada pelo meio: é no jogo das interacções entre os diferentes factores e variáveis que se pode compreender o comportamento actual das pessoas. Em todo este processo, assume particular importância a aprendizagem por modelação.

(Visited 1 times, 1 visits today)

Author: O Exame

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *