Jornada 31 – Teoria e Prática para Exames de Admissão

Olá seja bem-vindo ao Portal Exame. Neste artigo venho apresentar-lhe a “Jornada 31 – Teoria e Prática para Exames de Admissão” do ensino médio e superior.

Cada ano trazemos mais dicas para apoiar estudantes espalhados pelo mundo, a conquistar a sua vaga no Instituto ou Universidade.

Cada dia nós acreditamos que não existe forma específica de ser um bom aluno, tal como não existe uma forma específica para ser uma boa pessoa, mas há maneiras de ser melhor estudante, especialmente quando se tem ideias claras, acerca do tipo de estudante que se é neste momento.

Quem somos?

Os números falam por si:

  • Temos mais de 600 artigos publicados aqui neste portal;
  • Mais de 2 mil comentários;
  • Um Grupo Privado de Facebook com mais de 11,2 mil membros, 32,4 mil publicações
  • Mais de 4.1 mil inscritos no Youtube.

Quem é a pessoa por detrás desta Jornada 31?

Fanuel Chacha, Psicólogo Educacional, Empreendedor Digital, Problogger e Professor no Ensino Superior, ao longo dos anos acumulou experiência no que diz respeito aos exames de admissão ao Ensino Médio e Superior.

As suas principais fontes são questões levantadas por estudantes que se preparam para os exames de admissão e os elementos que estuda em Psicologia, para ajudar outros a aprender e ter sucesso académico.

Como fazer parte?
Acompanhe o vídeo por 2 minutos! ⏰, depois decida!

   ENTRAR NA JORNADA 31

O que vai encontrar nesta “Jornada 31 – Teoria e Prática para Exames de Admissão”

Dentre vários capítulos, vamos desvendar:

  • O currículo escondido de exames de admissão
  • Pistas e consciência das pistas
  • Organização do espaço de trabalho
  • Livros a comprar e a pedir emprestado
  • A utilização de computador/celular e internet
  • Ansiedade
  • Técnicas de exame
  • Preparação para exames
  • Abandono da posição de aluno
  • Confiança
  • Organização do estilo de vida
  • Propósitos pessoais a longo prazo
  • Planificação
  • Distracções
  • Férias
  • Objectivos de aprendizagem e estratégias de aprendizagem
  • Paciência
  • Leitura em diagonal e técnicas de leitura
  • Apontamentos para ajudar a memorizar
  • Resolução de problemas
  • Flexibilidade de pensamento
  • Exames de admissão dos anos anteriores
  • Tópicos de exames de admissão
  • A melhor Universidade ou Instituto

Como será abordada a Jornada?

Usaremos diversas modalidades para levar o conteúdo para estudantes, nas seguintes vias:

  • Postagens Exclusivas
  • Transmissões ao vivo (LIVES no Facebook e Youtube) para esclarecimentos de dúvidas, em tempo real
  • Canal Exclusivo do Telegram

Pode se inscrever em nossos recursos académicos usando os links abaixo:

YouTube: http://bit.ly/CanalProfessorChacha

Grupo de Facebook: http://bit.ly/grupopreparacaoexames

Clique no sininho colorido abaixo deste site, para passar a receber notificação em seu dispositivo de novos artigos.

Começar do ponto em que se está

A ideia que nós temos é que não se pode começar em ponto nenhum, excepto naquele em que se está.

Todas pessoas têm seus hábitos, desejos, receios próprios, que estão entretecidos na forma como se comportam como estudantes, tal como na forma como se comportam em todos aspectos da vida.

Todas pessoas tem também um fundo de conhecimento e experiência que é específica delas e um padrão único de aprendizagem que lhes permite adquirir mais conhecimentos e experiência.

Como estudante pode desenvolver e adaptar os padrões existentes para ir ao encontro de novos tipos de tarefa de aprendizagem.

É mais fácil fazê-lo se tiver alguma ideia do ponto onde se parte e da forma como se gostaria de mudar.

Uma das formas de descobrir o ponto de partida é esclarecer porque é que, afinal de contas, se está a partir.

Tipos de razões para avançar para uma instrução superior

  • Pode não se ter ideia clara sobre o que vai fazer mas acreditar que uma habilidade ou outra qualificação ajudarão a conseguir emprego melhor, independentemente do que eventualmente se venha a decidir fazer;
  • Pode estar a começar um curso com ideia clara de preparar-se para uma carreira específica ou de ganhar uma qualificação profissional que auxilie na carreira em que se já está envolvido;
  • Pode sentir interesse genuíno por um assunto;
  • Pode estar simplesmente a reagir face a pressão da escola e dos pais;
  • Pode achar que ser estudante é uma forma de adiar decisões acerca da vida ou até uma alternativa melhor que a perspectiva de desemprego ou de um trabalho maçador e intelectualmente pouco recompensador;

É importante ter ideia clara sobre a razão pela qual se está a começar e sobre o que se espera obter. Se a razão de avançar ao ensino superior for uma das menos positivas, como a pressão dos pais, pode ser necessário repensar um pouco, para analisar o que é que vai obter de ganho pessoalmente.

Afinal de contas é o estudante (você) e não os pais quem tira o curso e é da conta do estudante descobrir se vai obter, pessoalmente, alguma coisa com o mesmo para si próprio.

Fique atento!

(Visited 1.696 times, 1 visits today)

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*