Coronavírus cria encerramento de Escolas em Moçambique

O Presidente de Moçambique, Filipe Nyusi, anunciou, num comunicado à nação, na tarde de 20 de Março, Comunicou o encerramento de todas as escolas públicas e privadas, do ensino pré-escolar ao ensino superior a partir de segunda-feira do dia 23 de Março, incluindo a suspensão de vistos de entrada no país e o cancelamento de todos os já emitidos.

Para além do encerramento das escolas, o Presidente Filipe Nyusi anunciou a suspensão de todos os eventos sociais com mais de 50 pessoas e o alargamento de quarentena domiciliária a todos os viajantes, não apenas daqueles oriundos de países com infeções ativas.

O coronavírus é uma realidade no mundo

Moçambique ainda não registou nenhum caso da Covid-19, mas a apreensão no país é crescente. Na África do Sul pelo menos mais de uma centena de casos positivos do novo coronavírus, sendo o país mais atingido na África subsaariana. O continente africano contabilizou 874 casos de infeções de Covid-19 e 22 mortes em 36 países.

Coronavírus em Moçambique: O que é coronavírus e saiba como proceder em possível contágio

Assista o vídeo:

Na comunicação, Nyusi anunciou também a criação de uma comissão técnico-cientifica, liderada pelo ministro da Saúde, Prof. Dr. Armindo Tiago, que vai aconselhar o governo sobre o coronavírus.

Estas medidas válidas por 30 dias são anunciadas numa altura em que algumas vozes da sociedade civil pressionam o Governo a encerrar as fronteiras.

Com mais de 30 pessoas testadas no país, as autoridades dizem que o país não tem casos positivos de coronavírus, e na diáspora não há registo de moçambicanos infectados.

Somos todos chamados a aderir as medidas de prevenção face a este vírus.